O poder da vitamina D

Por Ana Teresa Bellini

O que você sabia até hoje sobre ela é pouco…Diferente da crença popular, a vitamina D não está relacionada apenas ao fortalecimento dos ossos, como parceira do cálcio, e é por isso que ela tem papel de destaque na prevenção e no controle da osteoporose. Além disso, estudos sugerem o seguinte: quem suplementa cálcio sem se abastecer de vitamina D corre mais risco de sofrer uma calcificação nas artérias, fenômeno que precede ataques cardíacos.

PODEROSA VITAMINA D

Distinguindo-se de outras vitaminas, a vitamina D é um hormônio e desempenha um papel central no metabolismo, nas funções musculares, imunológicas e neurológicas, e também na regulação das inflamações. Mas para garantir a dosagem correta é importante lembrar que, no caso da Vitamina D não devemos depender unicamente da dieta para obtê-la, pois a produzimos na nossa pele com ajuda da luz solar. A sua presença em nosso organismo em dosagens adequadas pode prevenir, ou ajudar a tratar, um grande numero de males, desde hipertensão, diabetes, artrite, obesidade e outros tantos que a ciência vem estudando.

vitamina-d-e05c

Um dos achados mais reveladores – e que ajuda a sustentar a nova atitude dos médicos – surgiu de um trabalho de cientistas da Universidade de Oxford, na Inglaterra. Eles sequenciaram o código genético humano para verificar quais regiões do DNA apresentavam receptores para a vitamina. Eles descobriram cerca de  2.776 pontos de ligação com receptores de vitamina D ao longo do genoma. “A pesquisa mostra de forma dramática a ampla influência que ela exerce sobre nossa saúde”, concluiu Andreas Heger, um dos coordenadores do trabalho, publicado pela revista “Genome Research”. “Todas as células mapeadas possuem receptores diretos da vitamina”, explica o dermatologista Danilo Finamor, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

O bioquímico Anthony Norman, professor da Universidade da Califórnia (EUA), um dos maiores estudiosos do tema e integrante do comitê responsável pela compilação de dados a respeito do assunto, relatou sobre a comprovação inquestionável do poder abrangente dessa vitamina no corpo humano, que veio por intermédio de uma ampla revisão de trabalhos científicos realizada pela Sociedade Americana de Endocrinologia cujo resultado foi divulgado há dois meses. “Ela age no coração, no cérebro e nos mecanismos de proliferação e inibição de células, entre outros sistemas”. Temos ainda uma das pesquisas a evidenciar a relação entre vitamina D e diabetes mellitus tipo 2 que foi feita pelo cientista Micah Olson, da Universidade do Texas (EUA), na qual ele mediu os níveis da vitamina, de glicose e de insulina no sangue de 411 crianças obesas e 87 não obesas. “As obesas com níveis mais baixos de metabólitos da vitamina D tinham maior grau de resistência à insulina.” Em adultos, dá-se o mesmo.

vitamina d

Como se não bastasse, descobriu-se que ela controla também a hipertensão, bloqueando a ação de uma enzima envolvida na elevação da pressão arterial. “Por isso, pode ser administrada como coadjuvante no tratamento da doença, se for comprovado seu déficit”, afirma Aluízio Carvalho, professor de nefrologia da Unifesp.

O sistema imunológico é outro beneficiado. “Ela atua como um modulador do sistema de defesa do corpo”, explica a endocrinologista Cláudia Cozer, de São Paulo, diretora da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica. A quantidade certa da vitamina permite que o corpo se defenda melhor, por exemplo, das gripes e resfriados de repetição. “Uma das células beneficiadas por ela são os linfócitos T, que agem sobre as células estranhas e infectadas por vírus”, diz o bioquímico Anthony Norman, da Universidade da Califórnia. Alguns pesquisadores sugerem que a substância pode reduzir a mortalidade por pneumonia entre pacientes internados e ter ação específica sobre o bacilo de Koch, o causador da tuberculose.

Até as complexas doenças autoimunes se revelam sensíveis à vitamina. Essas enfermidades são desencadeadas por uma disfunção do sistema de defesa que faz com que ele comece a atacar o próprio organismo.

Em junho, cientistas da Universidade da Carolina do Norte (EUA) anunciaram que pacientes com tumor de pâncreas com maior quantidade de receptores para a vitamina D têm sobrevida maior do que os outros. Há também suspeita de que a vitamina regule genes ligados aos tumores de próstata e pesquisas mostrando doses deficientes em organismos de mulheres com câncer de mama.

Apesar destes benefícios da vit. D os médicos encontram-se preocupados, pois atualmente cerca de 75% dos americanos tem deficiência de vitamina D, contra 50% em relação a vinte anos atrás e, para que ela seja sintetizada bastaria a exposição solar, das pernas e braços (sem filtro solar), por cerca de 20 minutos, diariamente.

vitaminD7

Recentemente, tem-se recomendado a suplementação de vitamina D a um grande número de pessoas sob risco de deficiência hormonal. Através da consulta médica ou com o nutricionista, procura-se identificar situações de risco, como baixa exposição solar, ingestão de quantidades insuficientes de alimentos ricos em vitamina D ou ainda o diagnóstico de doenças que interferem no metabolismo da vitamina D. Nesses casos, a suplementação oral é muito importante.

FONTES VITAMINA D

REFERÊNCIAS

Revista ISTO É Ed.2230 Ago/2012

Revista Saude saude.abril.com.br/…/vitaminad-quando-vale-pena-suplementar-625..

Livro : “Vitamina D. Como um tratamento tão simples pode reverter doenças importantes” Prof. Dr. Michel F. Holick Ed. Fundamento. 2012

___________________________________________________________

Ana Teresa Bellini- Bacharel em Química e Nutricionista

e-mail : anater.bellini@hotmail.com

___________________________________________________________